Canadá proibirá que familiares acompanhem diplomatas do país em Cuba

Toronto, 16 abr (EFE).- O Canadá anunciou nesta segunda-feira que retirará todos os familiares dos diplomatas do país em missão em Cuba, uma resposta às misteriosas lesões sofridas por pelo menos dez cidadãos do país que viviam em Havana, capital da ilha.

"Dada a incerteza sobre a origem das lesões, decidimos mudar a designação da embaixada do Canadá em Cuba para 'posto não acompanhado', o que significa que as famílias não poderão estar com os diplomatas", informou o governo do país.

Não houve novos incidentes desde o ano passado. No entanto, segundo o governo canadense, os familiares dos diplomatas que voltaram ao país seguem experimentando sintomas.

Segundo os resultados das investigações realizadas por especialistas canadenses e americanos, as pessoas afetadas teriam "um novo tipo de possível lesão cerebral adquirida".

"A causa continua sendo desconhecida, mas poderia ser de origem humana", completaram os porta-vozes do governo do Canadá.

Os cidadãos afetados apresentam, entre outros sintomas, enjoos, dores de cabeça e falta de capacidade de concentração.

O que a análise dos especialistas descartou, após pegar amostras da água e do ar nas residências diplomáticas em Havana, é que o problema tenha sido causado por um problema ambiental.

Os porta-vozes do governo do Canadá também afirmaram que Cuba cooperou o tempo todo com o país e que a relação bilateral é "positiva e construtiva". "Não há provas que sugiram que os canadenses em Cuba estejam em risco", concluíram.

Diplomatas americanos e seus familiares foram os primeiros a serem afetados pelas misteriosas lesões em 2017. No total, 24 membros da missão dos Estados Unidos apresentaram os sintomas. Por isso, a princípio, o caso foi classificado como um "ataque sônico".

No entanto, diferentemente do Canadá, que manteve a mesma relação diplomática com Cuba antes e depois do problema, os EUA retiraram funcionários da embaixada em Havana e expulsou diplomatas cubanas de Washington em razão dos incidentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos