Suprema Corte dos EUA rejeita último recurso de ex-governador preso

Washington, 16 abr (EFE).- A Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitou nesta segunda-feira o recurso do ex-governador de Illinois Rod Blagojevich, que cumpre pena de 14 anos de prisão devido a diversas denúncias de corrupção, entre elas a tentativa de lucrar com o posto que Barack Obama deixou livre no Senado ao assumir a presidência.

Essa era a última oportunidade de Blagojevich, de 61 anos, de reduzir a pena após o tribunal já ter rejeitado outra apelação em março de 2016.

Com a decisão de não aceitar o trâmite, a Suprema Corte deixa vigente a decisão de um tribunal de apelações que em 2011 condenou Blagojevich a 14 anos de prisão, pena que está sendo cumprida em uma prisão federal no Colorado. A apelação à Suprema Corte era a última esperança do ex-governador, que alegou inocência há anos.

Blagojevich renunciou em 2009 em meio a várias acusações de tentar lucrar com a designação da pessoa que substituiria Obama no Senado por Illinois, além de ter sido denunciado por pedir propina e estar envolvido em fraudes.

A condenação transformou Blagojevich no segundo ex-governador consecutivo de Illinois a ser preso e no quarto das últimas quatro décadas. O seu antecessor, o republicano George Ryan, foi condenado a seis anos e meio de prisão, também por corrupção.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos