PUBLICIDADE
Topo

Internacional

OPAQ consegue entrar em Duma para coletar amostras de suposto ataque químico

21/04/2018 12h53

Haia, 21 abr (EFE).- Os especialistas da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ) visitaram neste sábado um dos locais em Duma, na Síria, para coletar amostras para a análise relacionadas com as denúncias do uso de armas químicas no ataque que aconteceu em 7 de abril.

A OPAQ explicou que avaliará a situação e considerará os passos futuros, incluída outra possível visita à Duma.

As amostras coletadas serão levadas ao Laboratório da OPAQ em Rijswijk, perto da Haia - onde está localizada a sede da organização - e depois serão enviadas para a análise comparativa a outros laboratórios relacionados da OPAQ, um procedimento habitual nas investigações realizadas por esta organização.

Uma vez obtidos os resultados, a OPAQ elaborará um relatório que entregará aos Estados-membros, segundo um comunicado.

Os analistas da OPAQ viajaram há exatamente uma semana a Damasco e não conseguiram entrar desde então à cidade de Duma por falta de garantias de segurança por parte da Síria e da Rússia.

Em 7 de abril, Damasco realizou um suposto ataque químico na cidade síria de Duma, no qual morreram dezenas de pessoas.

Por este suposto ataque químico, França, Estados Unidos e Reino Unido bombardearam na semana passada com mísseis instalações governamentais nas quais supostamente eram produzidas e armazenadas armas químicas.

Internacional