Fortes chuvas deixam 16 mortos e 20 mil deslocados no Quênia

Nairóbi, 23 abr (EFE).- As enchentes e as fortes chuvas dos últimos dias em várias partes do Quênia provocaram a morte de pelo menos 16 pessoas e o deslocamento de outras 20 mil, segundo reportaram nesta segunda-feira veículos de imprensa locais.

Sete pessoas (três mulheres e quatro homens) morreram ontem depois que o microônibus no qual viajavam foi arrastado por uma enchente em uma cidade de Nakuru (sudoeste), sendo as últimas vítimas das fortes chuvas, segundo informou hoje o jornal "Daily Nation".

A estas vítimas mortais, se somam uma mulher e sua filha de cinco anos que foram arrastadas por uma cheia repentina de um rio que tentavam atravessar em Machakos (sul) na sexta-feira, e uma adolescente de 14 anos que atravessava um rio por uma ponte destruída pela correnteza no sábado em Migori (sudoeste).

As outras seis mortes ocorreram no transbordamento do rio Tana (o mais longo do país), que provocou o resgate de quase 2 mil pessoas e o deslocamento de outras 20 mil pessoas em vários condados.

O coordenador regional da Cruz Vermelha queniana, Jarred Bombe, informou no domingo que estava tentando resgatar 200 famílias.

Além disso, foram reportados ataques de crocodilos na região da foz do rio Tana, em Índico.

O Governo não facilitou, por enquanto, nenhum número oficial das mortes pelas últimas chuvas.

As inundações e os transbordamentos de rios também provocaram grandes danos em estradas e infraestruturas em quase meia centena de condados do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos