PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Seul e Washington vão interromper suas manobras militares no dia da cúpula

26/04/2018 06h51

Goyang (Coreia do Sul), 26 abr (EFE).- Coreia do Sul e Estados Unidos decidiram parar suas manobras militares na sexta-feira, dia da cúpula entre Seul e Pyongyang, a fim de favorecer a aproximação entre os dois, segundo confirmou nesta quinta à Agência Efe, um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano.

"O exército apoiará totalmente a cúpula intercoreana para que seja realizada em um ambiente de estabilidade na fronteira", explicou o porta-voz.

Sobre isso, ele explicou que foi decidido que a primeira parte do exercício Key Resolve, que começou na última segunda-feira, será concluída hoje e que a segunda parte, que durará aproximadamente mais uma semana, será retomada após a cúpula.

Da mesma forma, os aliados também concluíram as manobras Foal Eagle que começaram no último dia 1º e que foram intencionalmente cortadas pela metade, para durar cerca de um mês e favorecer o atual degelo com a Coreia do Norte, que tradicionalmente sempre condenou estes jogos de guerra.

Pyongyang considera que se trata de ensaios para invadir seu território e habitualmente respondeu às manobras com testes de mísseis.

No entanto, este ano o regime expressou, em reunião com autoridades sul-coreanas no mês de março, sua compreensão em torno da necessidade que Washington e Seul os realizem.

Os gestos por parte dos dois lados representam uma importante aproximação e a virada diplomática que acontece na península coreana, desde janeiro, onde o líder norte-coreano, Kim Jong-un, expressou seu desejo de melhorar os laços com o Sul, país com o qual o Norte segue tecnicamente em guerra.

Internacional