Homem acusado de ameaçar Macri no Twitter é detido na Argentina

Buenos Aires

  • Marcos Brindicci/ Reuters

    Presidente argentino Mauricio Macri durante campanha eleitoral

    Presidente argentino Mauricio Macri durante campanha eleitoral

A polícia da Argentina deteve em uma cidade da província de Buenos Aires um homem acusado de ameaçar o presidente Mauricio Macri e outras três agentes públicas através do Twitter, informaram nesta sexta-feira (27) fontes oficiais.

Através da análise de antenas, os policiais conseguiram encontrar o suspeito na cidade de José C.Paz, onde havia utilizado seu telefone celular.

Segundo revelou o Ministério de Segurança da Argentina em comunicado, após a detenção do homem, os policiais também apreenderam uma pistola, uma espingarda de ar comprimido, duas réplicas de armas de fogo e dispositivos eletrônicos.

Sob o pseudônimo de "Vengador Fantasma" (vingador fantasma, em tradução livre) o detido supostamente publicou mensagens que, em sua maioria, estavam acompanhadas de imagens de armas de fogo e, algumas delas, escritas em idioma vietnamita.

Além do presidente argentino, receberam ameaças dessa conta a ministra de Segurança, Patricia  Bullrich, a governadora da província de Buenos Aires, María  Eugenio Vidal, e a deputada governista Elisa Carrió.

"Não vamos aceitar nenhum tipo de intimidação. Não há lugar para essas mensagens e por isso vamos seguir trabalhando, junto com as forças federais e o Poder Judiciário, para que esses fatos não fiquem impunes", afirmou Bullrich.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos