Papa diz estar "profundamente afetado" por morte de bebê britânico

Cidade do Vaticano, 28 abr (EFE).- O papa Francisco afirmou neste sábado que está "profundamente afetado" pela morte do bebê britânico Alfie Evans, que sofria com uma doença cerebral irreversível e que faleceu após o desligamento das máquinas que o mantinham vivo.

"Estou profundamente afetado pela morte do pequeno Alfie. Hoje rezo especialmente por seus pais, enquanto Deus Pai o acolhe em seu braço de ternura", escreveu o pontífice no Twitter.

Os pais do bebê, Tom Evans e Kate James, de 21 e 20 anos, respectivamente, anunciaram a morte do filho durante a madrugada. Eles travaram uma batalha legal no Reino Unido para tentar manter o filho vivo, mas a Justiça determinou o desligamento das máquinas.

O papa recebeu os pais do bebê no Vaticano no último dia 18 de abril e se manifestou em várias ocasiões sobre o caso. Francisco, inclusive, pediu que novas possibilidades de tratamento fossem testadas para manter Alfie vivo.

O hospital pediátrico Bambino Gesú, ligado ao Vaticano, se ofereceu para atender o bebê. Para isso, o governo da Itália concedeu cidadania a Alfie e preparou uma aeronave para que a transferência ocorresse. A Justiça do Reino Unido, no entanto, não autorizou que a criança deixasse o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos