Kim Jong-un se reúne com chanceler chinês na Coreia do Norte

Pequim, 3 mai (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, se reuniu nesta quinta-feira na sede do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, em Pyongyang com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, a quem felicitou pela sua recente aproximação com a Coreia do Sul, segundo informou o Ministério através de comunicado.

"A China apóia a bem-sucedida reunião entre os líderes das duas Coreias e a Declaração de Panmunjom, que marcará uma época", destacou o ministro chinês, em seu encontro com Kim, referindo-se as conversas entre o líder norte-coreano e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, na última sexta-feira.

O chanceler chinês, promovido em março deste ano a conselheiro de Estado, afirmou que o encontro realizado na semana passada "criou uma oportunidade para resolver as questões da península coreana de forma política".

Wang também acrescentou que a China "apoia o fim do estado de guerra na península", se referindo ao fato de que o conflito da década de 1950, no qual Pequim e Pyongyang foram aliados, terminou em um armistício, e não em um tratado de paz.

"Apoiamos que a Coreia do Norte tenha foco na construção econômica", afirmou o ministro chinês, que também argumentou por que no meio da atual virada diplomática, Pyongyang está levando em conta "as justas preocupações (do regime norte-coreano) com sua segurança".

O comunicado citou o líder norte-coreano, dizendo que "as positivas mudanças na península fazem sentido e favorecem a resolução pacífica do problema da região".

"A República Popular Democrática da Coreia quer, através da recuperação do diálogo e a construção de confiança mútua, eliminar as raízes das ameaças à paz da península", acrescentou Kim, segundo a nota oficial chinesa.

A visita de Wang à Coreia do Norte acontece em um momento de abertura diplomática do regime de Kim, que teve início no final de março, com uma visita secreta do líder norte-coreano a Pequim, onde se reuniu com o presidente chinês, Xi Jinping, depois de anos de tensas relações entre dois países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos