Guarda Suíça estreia novo capacete feito com impressora 3D

Cidade do Vaticano, 6 mai (EFE).- A Guarda Suíça, o menor e mais antigo exército do mundo, que tem como missão proteger o papa, substituirá o pesado capacete de ferro utilizado até então por um bem mais leve, composto por plástico PVC e feito com uma impressora 3D.

O novo equipamento foi apresentado para coincidir com o tradicional juramento de domingo de 32 novos recrutas, realizado a cada 6 de maio em lembrança do chamado "Saque de Roma", ocorrido no ano 1527, quando 147 guardas suíços morreram quando defendiam o papa Clemente VI do ataque das tropas do imperador espanhol Carlos V.

Além de ser mais leve, o novo capacete custa a metade do valor, cerca de 880 euros (cerca de R$ 3,7 mil), e passou a incluir o escudo do papa Júlio II, um dos responsáveis pela fundação da Guarda Suíça.

A impressora 3D da empresa suíça responsável pela fabricação dos capacetes demora cerca de 14 horas para acabar cada unidade do equipamento.

Apesar da economia feita, o general da Guarda Suíça, Christoph Graf, explicou que a entidade busca patrocinadores para que a despesa não pese nas finanças da Santa Sé. Devido às novas necessidades de segurança, o pequeno exército passará de 110 para 135 componentes.

A Guarda Suíça foi criada em 1506, quando o papa Júlio II negociou com os nobres suíços o envio de voluntários para formar uma guarda pessoal e de sua residência em Roma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos