Morrem 3 crianças por projéteis disparados no conflito tribal no sul da Líbia

Trípoli, 7 mai (EFE).- Pelo menos três crianças de uma mesma família morreram e outras cinco pessoas ficaram feridas depois que vários projéteis atingiram um edifício na cidade de Sebha, no sul da Líbia, que nos últimos meses vem sendo cenário de combates armados entre duas tribos rivais, informou à Agência Efe uma fonte médica local.

O ataque aconteceu no começo da manhã no bairro de Hiyara, em Sebha, cidade situada a 775 quilômetros ao sul de Trípoli, e os cinco feridos foram hospitalizados em estado grave.

Sebha, capital do sul da Líbia, é cenário desde 4 de fevereiro de combates intermitentes entre o clã árabe de Awlad Sulaiman e tribos Tebu, que controlam a parte oriental da fronteira sul da Líbia.

Awlad Sulaiman acusa os Tebu, que têm relações de sangue com clãs no Chade e no Níger, de contarem com o apoio de grupos armados provenientes desses países, assim como da região sudanesa de Darfur.

Assentados nas cidades de Sabha e Kofra, os Tebu sofreram o desprezo do líder líbio Muammar Kadafi, deposto em 2011, que nas décadas de 1970 e 80 os utilizou como tropas de assalto na guerra no Chade.

A Líbia é um Estado fracassado, vítima do caos e da guerra civil, desde que a comunidade internacional contribuiu em 2011 para a vitória dos rebeldes sobre a longa ditadura de Kadafi.

O país tem na atualidade tem três focos de poder, um em Trípoli apoiado pela ONU, outro em Benghazi sob controle do marechal Khalifa Hafter e um terceiro que forma a aliança entre as cidades-estado de Misrta e Zontan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos