Topo

Bósnia-Herzegovina convoca eleições gerais para 7 de outubro

08/05/2018 12h03

Zagreb, 8 mai (EFE).- A Comissão Eleitoral Central da Bósnia-Herzegovina convocou nesta terça-feira eleições gerais para 7 de outubro, apesar da realização estar supensa até que haja um acordo sobre a lei que regula o pleito.

"Se não alcançarmos um acordo sobre as disposições legislativas que faltam, estaremos perante um problema enorme", disse a presidente dessa comissão, Irena Hadziabdic, informou a rede de televisão "N1".

Hadziabdic se referiu assim à situação gerada no país balcânico depois que a Corte Constitucional anulou em 2016 algumas disposições da lei relativa à eleição dos deputados da Câmara de Povos da Federação.

Desde então, os três povos constitutivos do país (muçulmanos, sérvios e bósnios-croatas) não conseguem acordar uma nova lei eleitoral.

Se não puder acontecer a eleição dessa câmara, não só ficaria bloqueada a adoção do orçamento da Federação para 2019, mas também o trabalho do Parlamento de Bósnia e Herzegovina.

Depois da última tentativa infrutífera de alcançar uma solução em reunião de representantes dos três povos constitutivos da Bósnia no último dia 3, as autoridades decidiram pedir ajuda à Comissão de Veneza, órgão consultivo do Conselho da Europa.

Caso haja um acordo e seja aprovada uma nova lei eleitoral antes de outubro, cerca de 3,3 milhões de bósnios serão chamados às urnas para designar diretamente os membros da presidência tripartida bósnia.

A votação determinará, além disso, a conformação do novo Parlamento, das câmaras das duas entidades que compõem o país - a Federação (muçulmano-croata) e a República Sérvia (bósnia) - e das assembleias das dez províncias da federação.