Sobe para 118 o número de mortos por chuvas e inundações no Quênia

Nairóbi, 9 mai (EFE).- As fortes chuvas e inundações que atingem grande parte do Quênia já causaram 118 mortes e resultaram no deslocamento de aproximadamente 271 mil pessoas de 50.680 casas, segundo o último relatório do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA, na sigla em inglês) divulgado nesta quarta-feira.

O número de deslocados, não obstante, deve subir para 280 mil ainda nesta semana porque o Departamento Meteorológico do Quênia advertiu que haverá mais chuvas nos próximos dias.

As chuvas afetam 32 dos 47 condados do país, sendo o de Tana River o mais atingido devido ao transbordamento do rio Tana há várias semanas.

A agência da ONU avisou que há áreas que continuam inacessíveis e que é impossível saber o número total de pessoas afetadas.

As chuvas danificaram 280 escolas, e algumas delas se encontram totalmente debaixo d'água.

As inundações também afetaram vários hospitais e arrasaram quase 3.900 hectares de plantações.

Os serviços de emergência do país estão realizando os trabalhos de resgate junto com a Cruz Vermelha queniana e entidades da ONU como o Unicef.

A Cruz Vermelha queniana pediu ao governo do país que declare as inundações um desastre nacional por sua gravidade e porque supõem uma dupla tragédia em muitas das comunidades, que foram afetadas no ano passado por uma forte seca.

As inundações também podem desencadear ou piorar surtos de doenças como malária e cólera.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos