Trump anuncia libertação de 3 americanos presos na Coreia do Norte

(Atualiza com declarações do secretário de Estado dos EUA).

Washington, 9 mai (EFE).- O presidente de Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que a Coreia do Norte libertou os três americanos que estavam presos nesse país, e que estão retornando no avião do secretário de Estado, Mike Pompeo, uma ação que foi interpretada como um gesto de boa vontade por parte do regime de Kim Jong-un.

"Estou satisfeito de informar que o secretário de Estado, Mike Pompeo, está no ar e de volta da Coreia do Norte com os três maravilhosos senhores que todos desejam ver. Eles parecem estar em boas condições", afirmou Trump no Twitter.

O presidente afirmou que o avião aterrissará na madrugada desta quinta-feira na base aérea de Andrews, nos arredores de Washington, e que ele estará lá "para cumprimentá-los".

Os três americanos eram acusados de espionagem e "atos hostis" contra o regime norte-coreano e eram mantidos como prisioneiros de guerra.

"Temos os três americanos no avião, o que é incrivelmente emocionante. Eles parecem estar em bom estado de saúde. Os médicos estão com eles agora", afirmou Pompeo durante o voo de volta a Washington.

Além disso, o secretário de Estado explicou que outro avião com "capacidades médicas ainda maiores" esperava a comitiva americana no Japão, onde realizaria uma escala, caso os presos resgatados necessitassem de atendimento médico.

Os três presos são Kim Dong-chul, de 64 anos; Kim Sang-duk, de 58, e Kim Hak-song, que ronda os 60 anos, todos nascidos na Coreia do Sul e que adquiriram posteriormente a nacionalidade americana.

Pompeo viajou para Pyongyang para preparar o histórico encontro entre Trump e o líder norte-coreano Kim Jong-un, que é esperado para as próximas semanas, mas em um local que ainda não foi divulgado.

Em sua mensagem na rede social, o presidente americano acrescentou que o encontro entre Pompeo e Kim foi "bom" e ressaltou que o lugar e a data da cúpula já estão definidos.

Até agora, a Casa Branca disse que a reunião entre Trump e Kim ocorreria no final de maio ou no início de junho e que vários lugares estavam sendo cogitados, como por exemplo a cidade-Estado de Cingapura.

Este histórico encontro será o primeiro entre os líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte após quase 70 anos de confronto, que começou com a Guerra da Coreia em 1950, e mais de 25 anos de negociações fracassadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos