Timor Leste vai às urnas para resolver impasse que travou formação de governo

Bangcoc, 12 mai (EFE).- Os eleitores do Timor Leste vão às urnas neste sábado (data local) para uma eleição geral que visa resolver o impasse político que impede a formação de um novo governo no país desde o pleito realizado no ano passado.

As urnas foram abertas às 7h locais (19h de sexta-feira em Brasília) e serão fechadas às 15h (3h de sábado em Brasília) nas 876 seções eleitorais do país, informou a imprensa local.

Oito partidos e coalizões disputam as 65 cadeiras do parlamento. Estão aptos a votar 787 mil timorenses, quase 23 mil a mais do que na votação realizada no ano passado.

A Frente Revolucionária do Timor Leste Independente (Fretilin), mais votada no último pleito, tentará melhorar seu resultado e ultrapassar as 23 cadeiras que obteve. Ao lado do Partido Democrata, com sete deputados, o partido formou um governo de minoria.

O principal adversário é a coalizão liderada pelo Congresso Nacional para a Reconstrução do Timor Leste (CNRT), segundo colocada do último pleito, com 22 cadeiras. Os parlamentares do grupo se uniram à oposição e impediram que a Fretilin governasse o país.

O impasse parlamentar durou seis meses, prazo máximo estabelecido pelas leis do país. O presidente Francisco Guterres, do Fretilin, pôde então convocar eleições para resolver a questão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos