Seções eleitorais são fechadas após dia de votação no Iraque

Bagdá, 12 mai (EFE).- As seções eleitorais fecharam neste sábado no Iraque às 18h locais (12h em Brasília) no primeiro pleito legislativo realizado no país após a derrota do grupo terrorista Estado Islâmico, em dezembro do ano passado.

Em um dia de votação ameaçado pelos jihadistas e marcado pela chuva durante as primeiras horas, os iraquianos estrearam um sistema eletrônico de votação em meio a intensas medidas de segurança.

Apesar da automatização do processo, as autoridades não anunciaram até o momento o índice de participação da população no pleito, no qual está em jogo não só a reconstrução do país, mas a legitimidade de um sistema político desgastado pela corrupção.

Está previsto que os resultados sejam anunciados nas próximas 24 horas, mas as autoridades não estabeleceram uma agenda precisa.

Entre as chamadas para um boicote pelos setores mais críticos, os eleitores que compareceram aos centros eleitorais mostraram seu desejo de acabar com a corrupção e de conseguir uma vida melhor.

Apesar de alguns ataques registrados em partes distintas do país, como a morte de quatro milicianos pró-governo em um atentado com bomba na província de Saladino, as autoridades retiraram no meio da jornada várias medidas excepcionais que tinham sido impostas devido às eleições.

O primeiro-ministro, Haidar al Abadi, suspendeu o toque de recolher imposto ao trânsito de carros em todo o país e abriu as passagens fronteiriças que estavam fechadas desde a meia-noite.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos