Empresa teme que barragem de hidrelétrica na Colômbia seja rompida

Medellín (Colômbia), 17 mai (EFE).- O grupo Empresas Públicas de Medellín (EPM), responsável pela construção da usina hidrelétrica de Ituango, no noroeste da Colômbia, teme que um novo problema na casa de máquinas "corroa e desestabilize" a barragem devido à passagem constante do rio Cauca, o que poderia quebrar a estrutura.

Assim expressou nesta quinta-feira o gerente geral do EPM, Jorge Londoño de la Cuesta, ao explicar em entrevista coletiva que a água que inundou a casa de máquinas desde a semana passada começou a correr por um corredor que leva à base da barragem.

"É uma situação indesejável e complexa. Não é bom que esteja acontecendo. A água que está batendo na base pode ir corroendo e possivelmente desestabilizando a infraestrutura", detalhou.

Londoño detalhou que esse fluxo de água inicialmente durou duas horas, deixou quatro trabalhadores machucados e obrigou a evacuação de 1.200 pessoas de Puerto Valdívia, no departamento de Antioquia, mas que hoje voltou aparecer um fluxo de água "com menos pressão, mas de forma constante" na galeria.

"O pior cenário é o rompimento da barragem, por isso o alerta máximo e o pedido de evacuação nas comunidades ribeirinhas", argumentou.

De acordo com Londoño, caso a situação se agrave, os primeiros sinais são vistos antes do desmoronamento, o que daria tempo para evacuar 120 mil pessoas que vivem nas margens do rio e seriam afetadas.

"A área de inundação seria muito grande e praticamente inundaria a totalidade das casas de Puerto Valdívia e Nechí, além de grande parte de Tarazá e Cáceres. Caucasia seria afetada em 70%", analisou.

A hidrelétrica está sob vigilância permanente para detectar se apresenta erosão ou um movimento estrutural.

"Por enquanto, oscilam entre valores normais", confirmou Londoño, que ressaltou que o objetivo principal continua sendo aumentar a altura do muro de contenção das água, que ainda não está terminado. EFE

jps/vnm

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos