Número 2 do Japão faz piada sobre "aspecto horrível" de avião norte-coreano

Tóquio, 17 mai (EFE).- O vice-primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, disse na quarta-feira esperar que o avião de "aspecto horrível" do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, não caia a caminho de Cingapura, se referindo a cúpula entre Pyongyang e Washington, programada para acontecer no dia 12 de junho.

"Espero que esse avião de aspecto horrível voe com segurança até Cingapura, pois se ele cair no caminho, não será uma piada", disse o também titular do Ministério das Finanças, em uma conferência em Tóquio, divulgada hoje pelos veículos de imprensa japoneses.

Embora Aso tenha feito o comentário enquanto saudava a aproximação atual com a Coreia do Norte, que pode acarretar no histórico encontro (o primeiro entre líderes do Norte e Estados Unidos), suas palavras foram criticadas pelo seu tom debochado.

A piada do vice-primeiro-ministro japonês aconteceu o mesmo dia em que a Coreia do Norte suspendeu abruptamente uma reunião ministerial com o Sul, em protesto pelas manobras militares de Seul e Washington, e ameaçou também cancelar a cúpula entre Kim e Trump alegando pressões dos EUA sobre sua desnuclearização.

O veterano político japonês, de 77 anos, é conhecido pelas suas gafes polêmicas e recentemente foi criticado por difamar as acusações de assédio sexual de uma jornalista a um vice-ministro das Finanças, que renunciou pelo caso.

Entre os seus impropérios mais recentes (dos quais se retratou), em 2017, Aso fez comentários sobre Adolf Hitler, onde, aparentemente, defendia seus motivos para cometer o holocausto judeu, e em 2013 pediu aos idosos que "se apressem em morrer" para aliviar as despesas do Estado em seu atendimento médico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos