Polícia canadense diz que ataque a bomba não parece se tratar de terrorismo

Toronto, 25 mai (EFE).- A polícia canadense disse nesta sexta-feira que o ataque cometido na noite de ontem em um restaurante perto de Toronto, no qual 15 pessoas ficaram feridas, três delas em estado grave, não parece se tratar de um atentado terrorista.

A chefe da polícia regional de Peel, Jennifer Evans, afirmou hoje durante uma entrevista coletiva que "não há indícios que se trate de um atentado terrorista ou um crime de ódio", mas que a polícia não descartou nenhuma hipótese porque a investigação começou agora.

O ataque aconteceu às 22h32 de quinta-feira (23h32, em Brasília de quinta-feira) quando dois indivíduos encapuzados e com os rostos cobertos entraram no restaurante Bombaim Bhel da cidade de Mississauga, divisória com Toronto, com uma bomba.

Os dois indivíduos, que estão sendo procurados pela polícia, explodiram a bomba e logo em seguida fugiram.

A explosão deixou 15 pessoas feridas, três delas em estado grave.

No momento do ataque, no restaurante eram realizadas duas festas privadas de aniversário na qual estavam presentes, entre outros, crianças menores de 10 anos de idade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos