Macri pede à oposição que não aprove projeto que congela altas de tarifas

Buenos Aires, 28 mai (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, pediu nesta segunda-feira que os senadores do país não aprovem o projeto da oposição que busca frear os aumentos das tarifas dos serviços públicos promovidos pelo governo.

"As leis mágicas que alguns propõem para reduzir as tarifas de eletricidade para os valores do ano passado soam bem, mas o que ocorrerá com o buraco fiscal que elas deixariam? De onde sairá o dinheiro para cobri-lo?", disse Macri em uma mensagem de vídeo divulgado nas contas oficiais da presidência do país.

Macri pediu aos senadores para atuar de forma racional e que provem que existe um "peronismo responsável e confiável", que não se deixa guiar pelas "loucuras" da ex-presidente e hoje senadora Cristina Kirchner, que comandou o país entre 2007 e 2015.

"Confio que irão atuar de maneira racional porque a fase do desperdício terminou. A Argentina não pode gastar mais do que ganha", ressaltou Macri na mensagem.

O presidente não antecipou se vetará a lei caso ela seja aprovada, mas afirmou que o projeto é inconstitucional. Macri também usou declarações de vários governadores peronistas para afirmar que o Congresso não deve legislar sobre as tarifas no país.

"Não importa quem esteja no governo, temos que ser capazes de olhar além dos nossos egos e tomar decisões pensando em todos. (...) Durante anos nos fizeram crer que os subsídios para a energia eram de graça, que a energia é barata. É mentira. Pagamos todos com mais inflação e dívida", disse o presidente.

Macri afirmou que teria escolhido outro caminho em vez de onerar o bolso dos argentinos se houvesse alternativa.

"A única maneira de conseguir uma mudança profunda e verdadeira no tema energético é que cada um faça sua parte. No governo, vamos nos ocupar de concluir as obras que estão fazendo falta, obras transparentes e sem corrupção", destacou.

O presidente também pediu aos argentinos que consumam energia de maneira mais eficiente e anunciou o lançamento de um aplicativo que calculará quanto é possível economizar com as mudanças de lâmpadas e outras medidas para diminuir o custo do serviço.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos