Israel ataca túnel e 35 alvos em Gaza após disparo de 28 foguetes palestinos

(Atualiza com mais informações sobre resposta de Israel a foguetes disparados de Gaza).

Jerusalém, 29 mai (EFE).- Israel destruiu nesta terça-feira um túnel que dava acesso a seu território e atacou 35 posições militares do movimento islamita palestino Hamas e da Jihad Islâmica na Faixa de Gaza após o lançamento de 28 projéteis do território palestino nesta manhã.

"Esta é definitivamente a maior chuva de foguetes e morteiros desde o verão de 2014", disse hoje o porta-voz militar israelense, tenente-coronel Jonathan Conricus, que destacou que também se trata "da maior resposta e ataque do exército" da nação judaica.

O militar disse que seu país "não busca uma escalada", mas vai fazer o necessário para "proteger os civis israelenses".

O Hamas, que controla Gaza desde 2007, "está tentando transformar a região em uma área de terrorismo", disse Conricus, que responsabilizou o movimento islamita de manter o controle sobre outros grupos na Faixa, e "está permitindo que os mesmos cometam pequenos ataques".

"Agora está nas mãos do Hamas", disse o tenente-coronel a um grupo de jornalistas, entre eles a Agência Efe, sobre a situação.

Conricus disse que Israel concluiu "um significativo ataque aéreo" sobre mais de 30 posições militares de "organizações terroristas e o túnel do Hamas e da Jihad Islâmica", após o disparo de pelo menos 28 foguetes da Faixa nesta manhã, alguns deles "fabricados e fornecidos pelo Irã", e o exército israelense responsabilizou a Jihad Islâmica pelo lançamento.

Da chuva de projéteis, cerca de 25 foram interceptados pelo sistema de defesa antimísseis israelense Domo de Ferro e um caiu no pátio de uma creche de uma comunidade próxima da fronteira, deixando uma pessoa levemente ferida.

"As instruções aos civis israelenses (de comunidades próximas da fronteira) é que estejam a 15 segundos de distância de um refúgio", destacou Conricus.

Os serviços de emergência United Hatzalah informaram que atenderam pelo menos dez pessoas "em estado de choque emocional" durante o dia de hoje.

Os ataques israelenses destruíram um túnel do movimento islamita Hamas sob a passagem fronteiriça de Kerem Shalom que, segundo explicou o porta-voz, tinha formato de "U": começava em Gaza, entrava em território egípcio por quase um quilômetro e, de lá, seguia por cerca de 900 metros dentro de solo israelense.

O túnel, que ainda estava em construção e ainda não era funcional, poderia ser utilizado para "cometer ataques e para contrabando", disse Conricus, que destacou que este é o segundo corredor que o exército destrói perto dessa passagem fronteiriça, que é utilizada para o trânsito de mercadorias, e o 10º desde outubro do ano passado.

"Isto põe em risco a ajuda humanitária para Gaza que é proporcionada e supervisionada por Israel", criticou o porta-voz, que assegurou que o Hamas "tem dificuldades para entender que deveria se concentrar em outras coisas ao invés de desperdiçar seu dinheiro embaixo da terra".

Por outro lado, fontes palestinas relataram que uma escola em Gaza foi danificada pelos bombardeios de Israel, que também atingiram vários postos militares na Faixa, mas sem informações sobre feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos