Ainda candidato, Sánchez fala em coesão social e estabilidade orçamentária

Madri, 1 jun (EFE).- O candidato à presidência do Governo da Espanha, o socialista Pedro Sánchez, se comprometeu nesta sexta-feira em "enfrentar as necessidades sociais postergadas", assim como combater a precariedade e a desigualdade, assumindo os compromissos europeus de estabilidade orçamentária.

"Temos uma tarefa muito importante para a coesão social. É necessário estabilizar nosso país socialmente", disse Sánchez, pouco antes da votação de a moção de censura apresentada pelos socialistas contra o governo de Mariano Rajoy e que, como é aguardado, sairá com o apoio de 180 dos 350 deputados da Câmara.

Depois da jornada de ontem, onde participaram os grupos nacionalistas, Cidadãos (liberais) e a coalizão de esquerda Unida Podemos, hoje discursaram no debate os dois grupos majoritários da Câmara, o Partido Socialista (PSOE) e o Partido Popular (PP) de Rajoy.

O porta-voz do PP, Rafael Hernando, acusou o líder socialista de colocar "em xeque" a unidade da Espanha, depois que nacionalistas bascos e catalães separatistas anunciaram que apoiarão Sánchez.

O candidato socialista pediu ao PP que seja "tão leal" na oposição ao seu governo como o PSOE com o de Rajoy.

O partido socialista, que criticou bastante o governo do PP em aspectos econômicos e sociais, o apoiou em um tema delicado para a Espanha, que é o de frear o processo independentista da Catalunha.

Em relação à estabilidade econômica, algo que o PP questionou o candidato socialista, Sánchez afirmou que seu governo tentará ter orçamentos em 2019 e reiterou que terá como prioridade cumprir os compromissos europeus de estabilidade orçamentária.

Pedro Sánchez expressou, em seu último discurso no debate da moção de censura, seu respeito a Mariano Rajoy como "ex-presidente" do governo e destacou que com sua saída, "a democracia vence hoje".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos