Topo

Piloto soviético desaparecido no Afeganistão reaparece vivo 30 anos depois

Hoshang Hashimi/AP
O avião do piloto teria sido abatido nos anos 1980 Imagem: Hoshang Hashimi/AP

Em Moscou

01/06/2018 10h21

Um piloto militar soviético dado como desaparecido há mais de 30 anos após seu avião ser abatido no Afeganistão, segue vivo e está nesse país, informou nesta sexta-feira (1º) o presidente da União de Paraquedistas da Rússia, Valeri Vostronin.

"Encontramos um piloto russo cujo avião foi abatido nos anos 80 no céu do Afeganistão. Segue vivo. É uma grande surpresa", disse Vostronin, citado por veículos de imprensa locais.

Sem revelar a identidade do oficial soviético, já que trata-se de informação confidencial, Vostronin pediu ajuda a organizações públicas para ajudar o piloto.

Veja também: 


Também solicitou "ajuda financeira" para custear as despesas de assistência ao ex-militar.

A parte russa abordou o assunto com as autoridades afegãs durante um evento organizado em Moscou pela organização beneficente que ajuda veteranos de guerra, informou Vostronin.

Por enquanto, não se sabe porque o piloto não deu sinais de vida durante 30 anos e como finalmente seu paradeiro foi descoberto.

A URSS interveio militarmente no Afeganistão em 1979 em apoio ao regime pró-soviético instalado em Cabul, uma intervenção que se transformou em uma guerra que duraria uma década.

Durante essa disputa, a última intervenção militar soviética no exterior, Moscou perdeu cerca de 15 mil militares e foram derrubados 125 aviões da Força Aérea da URSS, segundo dados oficiais.