"Rei do merengue", dominicano Joseíto Mateo morre aos 98 anos

Santo Domingo, 1 jun (EFE).- O cantor dominicano Joseíto Mateo, conhecido como o rei do merengue, morreu nesta sexta-feira, aos 98 anos, após permanecer vários dias hospitalizado na cidade natal, Santo Domingo.

Mateo estava internado no Hospital Central das Forças Armadas com um quadro de leucemia. O cantor de merengues como "El negrito del batey", "La chiva blanca" ou "El merengón" recebeu múltiplas homenagens durante os mais de 70 anos dedicados à música.

Em 2010, Mateo recebeu o Prêmio à Excelência Musical do Grammy Latino, iniciou a carreira como cantor de boleros e em 1962 se tornou no primeiro cantor do grupo El Gran Combo de Puerto Rico.

Anos antes, também gravou com La Sonora Matancera, a famosa orquestra cubana na qual a cantora Celia Cruz iniciou a carreira.

Em novembro do ano passado, o Ministério de Cultura dominicano o homenageou com o espetáculo "O merengue segundo Mateo", com a participação de grandes nomes do gênero como Johnny Ventura, Milly Quezada, Miriam Cruz y Eddy Herrera, entre otros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos