Pyongyang volta a criticar manobras militares de Seul

Seul, 3 jun (EFE).- A Coreia do Norte voltou a condenar hoje os próximos exercícios militares nos quais deve participar o exército da Coreia do Sul, e insistiu que são contrários ao estipulado por ambos os países na sua histórica cúpula de abril.

Em um editorial do principal jornal norte-coreano, o "Rodong", Pyongyang criticou os planos de Seul de participar junto com Washington dos exercícios combinados da bacia do Pacífico (Rimpac, na sigla em inglês) e Ulchi Freedom Guardian, que o regime considera como um teste para invadir o seu território.

Os primeiros, que envolvem no total 20 países, acontecerão de 27 de junho a 2 de agosto, enquanto está previsto que o Ulchi Freedom Guardian comece no final de agosto.

"O Norte e o Sul encaram agora um trabalho monumental para reduzir as tensões militares e conseguir a paz na península através da implementação da Declaração de Panmunjom", diz o artigo do jornal, fazendo referência ao documento que os líderes de ambas as Coreias assinaram no dia 27 de abril.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos