Raúl Castro preside primeira reunião de comissão que reformará Constituição

Havana, 3 jun (EFE).- O ex-presidente e primeiro-secretário do Partido Comunista de Cuba (PCC, único legal), Raúl Castro, liderou a primeira reunião de trabalho da comissão criada com a incumbência de elaborar o projeto para reformar a Constituição e adequá-la às novas mudanças no país.

Raúl, que preside a Comissão integrada por 33 membros que representam diversas organizações e setores sociais da ilha, afirmou durante o encontro que a reforma constitucional será uma tarefa "muito importante" para a revolução que requer o esforço de todos, informaram neste domingo veículos de imprensa oficiais.

Após a aprovação do projeto que pela terceira vez reformará a Constituição de 1976, que já foi modificada em 1992 e 2002, o documento será apresentado a uma consulta popular em comunidades, bairros, centros estudantis e de trabalho, unidades militares e aos colaboradores cubanos que prestam serviços em outros países.

Os resultados desse processo serão analisados e o projeto de texto constitucional será aprovado pela Assembleia Nacional e, por último, está previsto submetê-lo a um referendo popular.

A Comissão de reforma constitucional terá como vice-presidente o atual governante da ilha, Miguel Díaz-Canel, e entre seus membros estão vários nomes da liderança do PCC com funções tanto de partido como de administração pública e figuras dos conselhos de Estado e de Ministros, além dos líderes das principais organizações do país caribenho.

O processo de atualização da Constituição cubana foi aberto neste fim de semana para moldar as reformas econômicas e sociais introduzidas na última década durante os dois mandatos presidenciais de Raúl Castro, mudanças que buscam fazer sustentáveis a economia e o modelo socialista da ilha.

A Comissão se reuniu após a sessão extraordinária realizada neste sábado pela Assembleia Nacional, e continua neste domingo e na próxima segunda-feira com a atividade dos deputados nas dez comissões permanentes do órgão legislativo, nas quais vários ministros exporão a situação dos setores que dirigem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos