Reino Unido presta homenagem às vítimas de atentado na ponte de Londres

Londres, 3 jun (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, e o prefeito de Londres, Sadiq Khan, participaram neste domingo de uma emotiva homenagem às oito vítimas do ataque terrorista ocorrido há um ano na ponte de Londres e no mercado de Borough.

Familiares e amigos dos falecidos acenderam velas e depositaram flores em sua memória durante um ato religioso na catedral londrina de Southwark, a poucos metros de onde aconteceu o atentado, no qual 48 pessoas ficaram feridas.

O deão do templo, Andrew Nunn, leu para as 700 pessoas presentes os nomes dos falecidos e expressou seu desejo de a homenagem coletiva ajudar as famílias a superar suas perdas.

"O amor é mais forte do que o ódio, a luz é mais forte do que a escuridão e a vida é mais forte do que a morte. Isso era certo há um ano e o continua sendo hoje", declarou Nunn.

Após o ato, May, Khan e outras autoridades, como o líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, e a comissária chefe da polícia de Londres, Cressida Dick, respeitaram um minuto de silêncio em homenagem aos falecidos, uma mostra de respeito que se seguiu em todo o país às 15h28.

Na noite de 3 de junho de 2017, três homens atropelaram com uma van os pedestres que cruzavam a ponte de Londres e em seguida começaram a esfaquear as pessoas que estavam na região de bares do mercado de Borough.

A polícia abateu a tiros os agressores oito minutos após o início do ataque.

O atentado na ponte de Londres foi o terceiro ocorrido no Reino Unido em apenas quatro meses.

Em 22 de março de 2017, um terrorista provocou cinco mortes e deixou 50 pessoas feridas ao lançar seu veículo contra a multidão na ponte de Westminster e esfaquear um policial em frente ao Parlamento britânico.

Dois meses depois, em 22 de maio, 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas após a explosão de uma bomba na saída de um show da cantora Ariana Grande na cidade de Manchester.

Em 19 de junho, dias após o atentado na ponte de Londres, uma pessoa morreu atropelada em frente a uma mesquita no bairro da capital britânica de Finsbury Park.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos