Seul afirma que realizará manobras militares com EUA com "discrição"

Seul, 4 jun (EFE).- O Ministério de Defesa da Coreia do Sul afirmou nesta segunda-feira que fará suas próximas manobras militares conjuntas com os Estados Unidos "com discrição", devido ao atual processo de diálogo com Pyongyang, que expressou sua rejeição a estes exercícios.

"As manobras vão acontecer com normalidade e em linha com o plano anual, mas aplicaremos discrição no processo de promovê-las ou torná-las públicas", disse hoje o porta-voz o Ministério Lee Jin-woo, em declarações para a imprensa sul-coreana, coletadas pela agência de notícias "Yonhap".

O ministro de Defesa sul-coreano, Song Yong-moo, e seu colega americano, James Mattis, acordaram a necessidade de realizar estas manobras frequentes com um baixo perfil público, durante o fórum de diálogo Sangri-la realizado na véspera em Cingapura, segundo o porta-voz.

Apesar disso, a mesma fonte acrescentou que Seul e Washington não pensam, por enquanto, reduzir a escala dos exercícios Ulchi Freedom Guardian, um dos maiores que os aliados realizam todo ano, e que acontecem no segundo semestre.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos