PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Serviço Secreto dos EUA está ciente de tweet ameaçador de Peter Fonda

20/06/2018 20h09

Los Angeles (EUA), 20 jun (EFE).- O Serviço Secreto dos Estados Unidos está ciente de um tweet ameaçador publicado pelo ator Peter Fonda no qual sugeria que Barron, o filho mais novo do presidente americano, Donald Trump, deveria ser tirado da sua família e levado a uma jaula, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

O site da revista "The Hollywood Reporter", que cita autoridades federais, explicou que o tweet de Fonda foi escrito na segunda-feira e que já foi apagado da sua conta.

Ainda não se sabe se foi aberta uma investigação a respeito já que o Serviço Secreto não comenta sobre possíveis medidas de proteção. Por outro lado, é prática habitual que a agência averigue o que considera ameaças contra o presidente e sua família.

O ator, conhecido pelo seu papel no mítico filme "Sem Destino", escreveu em sua conta no Twitter: "Deveríamos arrancar Barron Trump dos braços de sua mãe e colocá-lo em uma jaula com pedófilos".

Stephanie Grisham, porta-voz da primeira-dama, disse que o tweet "era nauseabundo e irresponsável" e que a agência "foi notificada".

Fonda, filho do lendário ator Henry Fonda e irmão mais novo de Jane Fonda, cancelou hoje as entrevistas que daria aos meios de comunicação pela estreia do filme "Boundaries".

A justificativa oficial oferecida pelos agentes do filme é que o ator estava indisposto.

A revelação do conteúdo deste tweet acontece no meio da polêmica sobre a separação de menores imigrantes de seus parentes quando cruzam a fronteira sul dos EUA devido às políticas do governo Trump.

Internacional