PUBLICIDADE
Topo

Aumenta para 14 o número de mortos por fogo de artilharia no sul da Síria

21/06/2018 07h22

Cairo, 21 jun (EFE).- O número de mortos pelo impacto de projéteis da artilharia governamental contra localidades do sul da Síria ao longo das últimas 48 horas aumentou nesta quinta-feira para 14 pessoas, informaram hoje ativistas.

Entre os mortos há seis combatentes das facções rebeldes e oito civis - deles três mulheres - em distintas localidades de Deraa, zona na qual está em vigor uma trégua, segundo informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Hoje ocorreram novos disparos de artilharia contra a zona rural de Deraa, no entanto, sem que haja registros de vítimas mortais.

Segundo a ONG, a ofensiva forçou cerca de 12,5 mil pessoas a deixar suas casas nos últimos dias.

Nos últimos dias, a violência voltou para Deraa, onde está em vigor um cessar-fogo pactuado pela Jordânia, Estados Unidos e Rússia desde julho de 2017.

Na região, limítrofe com a Jordânia e os Altos do Golã ocupados por Israel, têm presença facções rebeldes e islamitas, incluído o grupo jihadista Exército de Khaled bin Walid, vinculado ao grupo Estado Islâmico (EI).

As forças governamentais sírias mandaram reforços militares a Deraa nas últimas três semanas no marco dos preparativos de uma ofensiva contra as facções armadas.