PUBLICIDADE
Topo

Desmantelado na França grupo que planejava ataques contra muçulmanos

25/06/2018 05h37

Paris, 25 jun (EFE).- Dez membros de uma facção de extrema direita foram detidos na madrugada de domingo na França em relação às suspeitas de que planejavam atacar muçulmanos.

Fontes judiciais explicaram à Agência Efe que foram agentes da Direção Geral da Segurança Interior (DGSI, serviços secretos) que realizaram as detenções após uma investigação por terrorismo aberta no último dia 14, e tudo sob a supervisão de um juiz instrutor.

As fontes assinalaram que, por enquanto, se conhece pouco do tipo de ato violento que estas pessoas poderiam realizar, além de que seu alvo eram muçulmanos.

O canal de televisão "TF1", que revelou inicialmente a informação, afirmou que o grupo pretendia atacar em particular imames, convictos vinculados ao fundamentalismo islâmico em sua saída da prisão e mulheres com véu islâmico escolhido ao acaso na rua.

Eles eram vinculados a uma facção da extrema direita conhecida pelas siglas AFO (Ação de Forças Operativas) e à frente estava, supostamente, um policial aposentado que foi capturado no departamento de Charente Maritime, no oeste da França.

As outras detenções foram feitas, sobretudo, na região de Paris e na Córsega.

Fontes da investigação citada pela emissora "France Info" afirmaram que foram apreendidas dos dez supostos integrantes desta organização 20 armas de fogo. Em um apartamento da região de Paris também foram achados explosivos e granadas artesanais, segundo a "France 2".

O ministro do Interior, Gérard Collomb, parabenizou esta operação policial em comunicado no qual disse que a Promotoria antiterrorista de Paris tinha iniciado uma investigação preliminar desde o dia 13 de abril, e que tinham feito "várias vigilâncias" antes de estas detenções acontecerem.