PUBLICIDADE
Topo

Dinamarca exige que Itália receba 113 imigrantes que estão no Mediterrâneo

25/06/2018 08h49

Copenhague, 25 jun (EFE).- A ministra de Imigração da Dinamarca, Inger Stoejberg, enviou nesta segunda-feira uma carta ao ministro do Interior da itália, Matteo Salvini, na qual reivindica que Roma acolha os mais de 100 de imigrantes que esperam a bordo da embarcação dinamarquesa Alexander Maersk há alguns dias no Mar Mediterrâneo.

Mais de 300 imigrantes esperam autorização há dias na parte central do Mediterrâneo para desembarcar em um porto: 230 em um navio da ONG alemã Lifeline, em águas internacionais, e 113 no Alexander Maersk, em águas territoriais italianas.

"Espero que o governo italiano ponha ordem e que os imigrantes não tenham que esperar no navio. Eram imigrantes a caminho da Itália, por isso é certamente a Itália que deve acolhê-los", afirmou a ministra dinamarquesa.

Stoejberg não estipulou prazos para tomar uma decisão, mas ressaltou que a resolução tem que ser "rápida".

"Há um regulamento claro para esses casos. O Alexander Maersk acolheu gente a bordo a pedido das autoridades litorâneas italianas. Por isso, não consigo imaginar outra coisa além de a Itália cumprir com suas obrigações internacionais", disse ontem em Bruxelas, na Bélgica, o primeiro-ministro dinamarquês, Lars Loekke Rasmussen.