PUBLICIDADE
Topo

FBI oferece ajuda para investigar ataque contra primeiro-ministro da Etiópia

25/06/2018 10h50

Adis Abeba, 25 jun (EFE).- O FBI ofereceu o apoio à Etiópia como resposta ao pedido internacional que o governo fez para investigar o ataque com granada realizado no sábado passado contra um grande comício do novo primeiro-ministro, Abiy Ahmed Ali, que saiu ileso, mas no qual duas pessoas morreram.

"Podemos confirmar que, após o anúncio do governo etíope buscando ajuda externa, estamos oferecendo a nossa ajuda na investigação com os nossos analistas do FBI", afirmou nesta segunda-feira à Agência Efe Nick Barnett, porta-voz da embaixada americana em Adis Abeba.

Segundo ele, a investigação será coordenada pelo governo e os Estados Unidos oferecerão apenas analistas.

Até agora, a Polícia deteve 30 suspeitos de envolvimento com o ataque. Além dos dois mortos, mais de 150 pessoas ficaram feridas, conforme informou nesta segunda-feira a imprensa estatal. Muitos dos detidos são membros das polícias municipal e regional e dos serviços de inteligência, entre eles o subdelegado da capital Girma Kassa.

A explosão aconteceu pouco depois do fim do discurso de Abiy, na Praça Meskel. Milhares de pessoas estavam no local.

A visita dos especialistas do FBI tinha sido anunciada pelo subsecretário de Comércio americano, Gilbert Kaplan, que está em visita oficial na Etiópia, durante a reunião que teve com o ministro Relações Exteriores Workneh Gebeyehu, conforme o canal estadual "FBC".

Abiy, que está no governo desde abril, é um político reformista que adotou medidas favoráveis a uma maior democracia e mais liberdades na Etiópia, movimento rejeitado por setores conservadores da coalizão governante.