PUBLICIDADE
Topo

Itália detém membro de célula que pretendia atentar contra Espanha ou França

25/06/2018 09h31

Roma, 25 jun (EFE).- A polícia italiana deteve um cidadão da Gâmbia acusado de ter vínculos com o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e fazer parte de uma célula que planejava atentar na Espanha ou na França, confirmou nesta segunda-feira à Agência Efe a promotora adjunta de Nápoles, Rosa Volpe.

Trata-se de Sillah Ousman, de 34 anos, que foi detido na cidade italiana de Nápoles, onde residia há muito tempo.

Ousman tinha participado de um programa de adestramento com fins terroristas na Líbia junto com o jovem de 21 anos Alagie Touray, já detido em 20 de abril também em Nápoles.

De fato, foi graças à colaboração de Touray que a polícia italiana pôde prender Ousman.

Ambos pertenciam a uma célula que estudava cometer um atentado na Espanha ou na França com veículos dirigidos contra as pessoas em espaços públicos movimentados, confirmou Volpe.

Touray tinha publicado vídeos nas redes sociais nos quais jurava lealdade ao EI e ao califa Al Baghdadi.

Ousman residia em Nápoles depois de ter chegado em 2017 à Sicília por mar e passar um período inicial em Apúlia (sul).