PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Site diz que Pyongyang fez melhorias em usina nuclear após acordo com EUA

27/06/2018 04h56

Seul, 27 jun (EFE).- A Coreia do Norte realizou obras de melhoria em seu centro de pesquisa atômica após a assinatura da declaração de Singapura onde se compromete com a desnuclearização, se os Estados Unidos garantirem a sobrevivência do regime, segundo revelam imagens por satélite.

Fotografias feitas por satélite no último dia 21 e analisadas nesta quarta-feira pelo site especializado "38north" destacam que as abundantes obras de melhoria de infraestrutura em Yongbyon prosseguiram após a histórica reunião de Singapura.

Nesta cúpula, realizada no último dia 12, o presidente americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un assinaram uma declaração que inaugura uma nova etapa de relações e abre as portas para a "desnuclearização total" do regime norte-coreano em troca de que Washington conceda garantias para sua sobrevivência.

No entanto, o documento não especifica mecanismos ou prazos de qualquer tipo para atingir os objetivos.

Precisamente por essa razão, os analistas do "38north" consideram que estas obras "não devem ser analisadas em relação ao compromisso da Coreia do Norte de se desnuclearizar".

"Pode-se considerar que a cúpula do programa nuclear norte-coreano seguirá com sua atividade habitual até que sejam emitidas ordens específicas de Pyongyang", acrescenta a análise do site.

Entre as obras de melhoria detectada há modificações no sistema de refrigeração do reator de 5 megawatts de Yongbyon (fonte do plutônio que Pyongyang usou para seus testes nucleares), embora seja "difícil" determinar pelas imagens se a unidade está ou não em funcionamento.

Novos edifícios também foram erguidos em torno do laboratório radioquímico, usado para separar o plutônio das barras de urânio gasto, ou ao reator experimental de água leve.

Yongbyon, um complexo que consiste em mais de 600 edifícios, é o epicentro do programa nuclear norte-coreano e seu fechamento e desmantelamento seriam imprescindíveis para que Pyongyang cumprisse seu compromisso de desnuclearização.

Acredita-se que o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, possa visitar Pyongyang na próxima semana, com o objetivo de começar a apresentar uma série de prazos e condições concretas para que o regime desmantele seu programa atômico, segundo disseram fontes do Pentágono.

Internacional