PUBLICIDADE
Topo

Mulher de 100 anos reencontra filha dada para adoção 80 anos depois

28/06/2018 13h56

Miami, 28 jun (EFE).- Uma mulher de 100 anos, moradora da Flórida, nos Estados Unidos, reencontrou a filha de 80 anos, dada para adoção logo depois o nascimento, graças a um site que ajuda pessoas a encontrarem suas raízes através de análise genética, informou a imprensa americana nesta quinta-feira.

Na manhã de hoje, Joanne Loewenstern conheceu a mãe biológica, Lilian Ciminieri, na casa de repouso onde vive, em Port St. Lucie, e as duas passaram o dia se divertindo ao lado da família e das câmaras de TV.

"Nunca é tarde demais para se divertir com a sua mãe", disse Elliot Loewenstern, filho de Joanne, ao canal "WPTV".

Com os olhos cheios de lágrimas, Joanne disse que foi adotada aos 16 anos. A família contou que a mãe biológica tinha morrido dois dias depois do nascimento dela, mas ela queria saber mais detalhes. Anos depois, a nora, Shelley Loewenstern, começou a buscar as raízes da família e criou uma conta na página ancestry.com.

Joanne, que mora em Boca Raton, sempre lamentou não saber as suas origens, mas sabia o nome da mãe biológica, segundo a nora, que através da plataforma conseguiu encontrar Samson Ciminieri, filho de Lilian, cujo sobrenome de solteira era Feinsilver. A análise genética determinou que Samson e Joanne eram filhos da mesma mãe. O mais curioso é que as duas famílias viviam relativamente perto, ambas no sudeste da Flórida, mas nunca tinham se cruzado.

"Quando olhei nos olhos dela soube que era a minha mãe", disse Joanne sobre o primeiro encontro com Lilian, que antes do reencontro tinha mencionado a filha "perdida" algumas vezes, mas todos achavam que a criança teria morrido no hospital.