PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Cúpula europeia entra em acordo sobre imigração em seu primeiro dia

29/06/2018 01h09

Bruxelas, 29 jun (EFE).- Os líderes da União Europeia (UE) concluíram, nesta sexta-feira, o primeiro dia da cúpula europeia com um acordo sobre imigração, após mais de 13 horas de reunião em que a Itália ameaçou bloquear as conclusões e os países do Oriente também aumentaram sua relutância.

"Os líderes dos 28 concordaram com as conclusões do Conselho Europeu, incluindo a imigração", escreveu em sua conta no Twitter, o presidente do Conselho, Donald Tusk.

O primeiro-ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, anunciou na mesma rede social a concretização do compromisso.

Os líderes da União Europeia consideraram durante a reunião que seus Estados membros podem criar em seu território, de maneira voluntária, centros fechados para separar refugiados, que têm direito a permanecer nos 28, dos imigrantes econômicos, que seriam devolvidos aos seus países de origem.

Essa iniciativa, disseram fontes europeias, teria sido primeiramente acordada pelo primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, e o presidente francês, Emmanuel Macron.

Na primeira sessão de trabalho, que começou às 15h (hora local), os 28 abordaram os avanços nas políticas de segurança e defesa, a situação do comércio global após a imposição de tarifas por parte dos Estados Unidos, a crise financeira plurianual para o período 2021-2027 e a demolição do avião MH17 no leste da Ucrânia em 2014.

O primeiro-ministro italiano defendeu na reunião que deve ser aplicado o princípio que "nada está estipulado até que tudo seja acordado" e que Roma se reserva no direito de avaliar sua posição sobre todas as partes do documento final até que se conhecessem as decisões em imigração.

Internacional