PUBLICIDADE
Topo

Mulher é acusada de assassinato após morte do filho de 10 anos nos EUA

29/06/2018 22h57

Los Angeles, 29 jun (EFE).- Heather Barron, a mãe do menino Anthony Avalos, foi detida nesta sexta-feira e acusada de assassinato, abuso de menor e tortura pela morte da criança de 10 anos, que foi achada sem vida no último dia 20 de junho na casa da família, informou a promotoria de Los Angeles.

Da mesma forma que Heather Barron, seu namorado, Kareem Leiva, que foi detido na quarta-feira passada, foi acusado hoje de assassinato, tortura e ataque contra menor que resultou na sua morte, acrescentou a promotoria.

De acordo com a investigação das autoridades policiais do condado de Los Angeles, no dia 20 de junho dois oficiais responderam a uma ligação de alerta proveniente de Lancaster, ao norte de Los Angeles, onde residia a família.

Os oficiais encontraram o menor inconsciente e em condição grave, e o conduziram a um hospital local onde morreu na manhã seguinte.

De acordo com os relatos policiais, foi a mãe quem fez a ligação para o telefone de emergência e disse que seu filho sofreu uma queda, mas os oficiais iniciaram uma investigação após observar circunstâncias suspeitas.

Após o incidente, o Departamento de Serviços Infantis e de Família (DCFS) do condado de Los Angeles assumiu a custódia dos irmãos da vítima.

Se for considerada culpada, Barron pode receber uma pena que varia entre 22 anos de detenção e prisão perpétua, enquanto Leiva poderia cumprir entre 32 anos e prisão perpétua.

O DCFS confirmou nesta semana que tinha recebido denúncias desde 2013 que alertavam sobre a situação do menor

Em entrevista coletiva, o advogado Brian Claypool, que representa alguns dos familiares da criança, pediu hoje a esta agência "100% transparência" e que sejam divulgados todos os relatos de abuso relacionados com o menor e os resultados das investigações, assim como qualquer outra denúncia de abuso nessa casa nos últimos cinco anos.