PUBLICIDADE
Topo

Explosão de carro-bomba mata pelo menos 11 milicianos e 7 civis na Síria

06/07/2018 19h47

Cairo, 6 jul (EFE).- Pelo menos 18 pessoas morreram, entre elas sete civis, em decorrência da explosão de um carro-bomba nesta sexta-feira em uma cidade do leste da província síria de Deir Zor, onde ainda mantém sua presença o grupo terrorista Estado Islâmico (EI), segundo informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A explosão aconteceu perto de um reservatório de água usado como sede pelas Forças da Síria Democrática (FSD) - uma aliança armada liderada por milícias curdas e aliadas dos Estados Unidos que lutam contra os jihadistas - no centro da cidade de Al Busayra, situada na margem oriental do rio Eufrates em sua passagem por Deir Zor.

Entre os mortos há um comandante das FSD, além de 10 combatentes, segundo a ONG, que acrescentou que o ataque foi dirigido contra os líderes das milícias quando saíam de uma reunião na sua sede.

O Observatório não informou quem está por trás do ataque na cidade controlada pelas FSD, que depois do mesmo aumentaram as medidas de segurança e fecharam as estradas que entram e saem de Al Busayra.

As milícias desenvolvem uma ofensiva contra o EI ao leste de Deir Zor, onde os jihadistas ainda controlam algumas cidades no vale do Eufrates, depois de ter perdido a maior parte do território, arrebatado por esta aliança armada e pelo exército nacional sírio.

O grupo radical EI domina atualmente menos de 3% do território sírio, país onde chegou a ocupar amplas áreas e onde estabeleceu a capital de seu autoproclamado califado em 2014.