PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Após visita de dois dias, Pompeo deixa Coreia do Norte e parte rumo ao Japão

07/07/2018 07h46

Seul, 7 jul (EFE).- O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, partiu neste sábado para Tóquio após uma visita de dois dias à Coreia do Norte, na qual abordou a desnuclearização.

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos se reuniu pelo segundo dia consecutivo com o general Kim Yong-chol, figura de peso da inteligência norte-coreana, informaram os veículos de imprensa americanos que o acompanham, mas não há informações se Pompeo se encontrou com o líder, Kim Jong-un, como ocorreu em suas duas visitas prévias a Pyongyang.

Pompeo e Kim Yong-chol - figura fundamental na realização da cúpula de Washington e Pyongyang em Singapura - abordaram assuntos que ficaram sem "esclarecer" na reunião de cerca de três horas de sexta-feira, e falaram de "construir confiança", sem que tenha vazado um possível roteiro para a desnuclearização, principal objetivo da visita.

Pompeo mostrou desejo de seguir com as conversas e reiterou o compromisso do presidente americano, Donald Trump, "com um futuro melhor para a Coreia do Norte" ao início de sua reunião com Kim, coletado pelos citados veículos de imprensa.

O secretário de Estados americano compartilhou em seu perfil da rede social Twitter duas fotografias publicadas hoje pela porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert.

Nauert foi quem revelou que Wasington e Pyongyang acordaram a criação de grupos de trabalho para abordar "coisas essenciais", incluída a verificação da desnuclearização norte-coreana, e que trataram sobre a repatriação dos restos de soldados dos EUA mortos na Guerra da Coreia (1950-1953), estipulada na cúpula de junho.

Esta terceira visita de Pompeo, na qual pela primeira vez passou a noite no país asiático (hospedado na residência de Hóspedes de Estado Paekhwawon), era considerada um primeiro teste para medir o grau de compromisso do regime com seu desarmamento.

Pompeo se reunirá no domingo em Tóquio com seus colegas japonês e sul-coreano, Taro Kono e Kang Kyung-wha, respectivamente, para analisar os resultados desta viagem, que será seguida de uma coletiva de imprensa.

Internacional