PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Pompeo tem nova reunião para tratar do desarmamento norte-coreano

07/07/2018 01h33

Seul, 7 jul (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, enfrenta neste sábado o seu segundo e último dia de negociações em Pyongyang para tentar concretizar o roteiro para o desarmamento nuclear que o regime norte-coreano se comprometeu na cúpula de Singapura.

Pompeo passou a noite na capital da Coreia do Norte pela primeira vez, nesta que é a sua terceira viagem ao país, e deixou no início do dia o local onde está hospedado para conversar por telefone com o presidente americano Donald Trump, antes de voltar a se reunir com o general Kim Yong-chol, segundo informações dos veículos de imprensa americanos que viajam com ele.

Kim, figura de peso da inteligência norte-coreana e nome importante na cúpula de Singapura, brincou com Pompeo sobre a "seriedade" dos temas tratados ontem e disse que há questões "para esclarecer".

Pompeo mostrou seu desejo de continuar as conversas e reiterou o compromisso de Trump "com um futuro melhor para a Coreia do Norte".

Washington e Pyongyang acordaram ontem a criação de grupos de trabalho para abordar "coisas essenciais", incluindo a verificação dos passos da Coreia do Norte para sua desnuclearização, revelou a porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Heather Nauert.

Pompeo também falou sobre a repatriação dos corpos de soldados americanos mortos na Guerra da Coreia (1950-1953), estipulada também durante a cúpula de junho, acrescentou Nauert.

O secretário americano compartilhou várias fotografias com sua equipe ontem e mensagens se dizendo "orgulhoso" do trabalho realizado "incansavelmente para que as conversas avancem".

Ainda não está claro se Pompeo se reunirá desta vez com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, como aconteceu em suas duas visitas anteriores.

Esta terceira visita de Pompeo é considerada um primeiro teste para medir o grau de compromisso do regime com seus planos de desarmamento.

Mais tarde, Pompeo seguirá para Tóquio, onde vai se reunir amanhã com os ministros das Relações Exteriores do Japão e Coreia do Norte, Taro Kono e Kang Kyung-wha, respectivamente, para analisar os resultados desta viagem.

Internacional