PUBLICIDADE
Topo

Genro de ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif é detido no Paquistão

08/07/2018 12h00

Islamabad, 8 jul (EFE).- O Escritório de Responsabilidade Nacional (NAB) deteve neste domingo no Paquistão o genro do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, Mohammed Safdar, dois dias depois de ambos serem condenados à prisão pelos apartamentos de luxo que a família do ex-mandatário possui em Londres.

Safdar se entregou às autoridades após participar de um grande comício com centenas de seguidores da Liga Muçulmana do Paquistão (PML-n) na cidade de Rawalpindi, adjacente à capital, indicou à Agência Efe uma fonte do NAB que pediu anonimato.

As emissoras de televisão paquistanesas mostraram Safdar cumprimentando e lançando palavras de ordem desde um veículo, rodeado de uma multidão de seguidores, em uma amostra de força após a condenação.

O militar aposentado foi sentenciado na sexta-feira a um ano de prisão por um tribunal do NAB por não colaborar com a investigação sobre quatro apartamentos de luxo que a família de Sharif possui na capital britânica.

Sharif, por sua vez, foi condenado a dez anos de prisão por não conseguir explicar a procedência dos fundos para adquirir os apartamentos, um ano depois de ter sido inabilitado pelo Supremo Tribunal por não revelar uma fonte de renda.

Sua filha Maryam, esposa de Safdar, recebeu uma pena de sete anos de prisão.

Maryam afirmou ontem que ela e seu pai retornarão ao Paquistão na sexta-feira desde Londres, onde a esposa do ex-primeiro-ministro está internada em um hospital para tratar um câncer.

A investigação contra os Sharif começou por causa do Panama Papers, que em abril de 2016 revelaram que três dos quatro filhos de Sharif criaram companhias nas Ilhas Virgens Britânicas através das quais controlam propriedades em Londres.

Nawaz denunciou que foi inabilitado porque seu Governo acusou o ex-ditador militar Pervez Musharraf de traição diante dos tribunais.