PUBLICIDADE
Topo

Mais um jovem é resgatado de caverna da Tailândia, segundo jornal local

10/07/2018 07h29

Mae Sai (Tailândia), 10 jul (EFE).- Pelo menos mais um jovem foi resgatado nesta terça-feira da caverna do norte da Tailândia onde estava preso mais de duas semanas e de onde se espera que até o final do dia saiam os outros quatro que restam, informou o jornal local "Kahosod".

O novo resgatado se soma aos oito meninos que permanecem internados no hospital provincial de Chiang Rai, onde estão recebendo cuidados médicos e passaram por uma avaliação de saúde, depois de sair no domingo e na segunda-feira da caverna.

O nono, cuja identidade ainda não foi revelada, deixou a caverna às 16h12 local (6h12, em Brasília), segundo o jornal.

As autoridades ainda não ofereceram uma confirmação oficial, mas jornalistas na região citam testemunhas que viram o resgatado sendo retirado.

O contingente internacional de mergulhadores resgatistas voltou a entrar na caverna às 10h09 local (0h09, em Brasília) com o objetivo de retornar com as cinco pessoas que seguiam presas no local, disse Narongsak Ossottanakorn, porta-voz da operação.

"Hoje, tiraremos os quatro meninos e o treinador", disse Narongsak durante a entrevista coletiva matinal.

O oficial indicou que outras quatro pessoas - um médico e 3 membros da Marinha - também deixarão a gruta após permanecer vários dias em tarefas de assistência médica e psicológica ao grupo de meninos.

Esta terceira operação de salvamento pode ser mais a lenta devido ao maior número de pessoas evacuadas e as chuvas que castigaram a região durante toda a noite e parte da manhã.

"Hoje levará mais tempo que outros dias, mas finalmente vamos celebrar juntos", indica uma mensagem publicada nesta manhã pela Marinha tailandesa.

Os membros de salvamento, junto aos meninos, têm que superar um complexo de labirínticas galerias parcialmente inundadas e com desníveis e visibilidade nula para alcançar o exterior da caverna.

Da mesma forma como ocorreu após a primeira operação, as autoridades anunciaram uma pausa entre a segunda missão (segunda-feira) e esta terceira para repor dos tanques de ar comprimido utilizados durante os trabalhos de evacuação e avaliar as partes inundadas da caverna.

As precipitações são uma das principais preocupações das autoridades porque a água filtrada pelo monte pode voltar a inundar as galerias e anular a drenagem efetuada.

Os 13 - 12 estudantes de entre 11 e 16 anos e o treinador de 26 - entraram nas galerias no dia 23 de junho após o término de um treino de futebol quando uma súbita tempestade começou a inundar a cavidade e impedir a saída.