PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump responde a Tusk e diz que EUA têm "muitos aliados"

10/07/2018 10h41

Washington, 10 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que seu país tem "muitos aliados", em resposta às declarações do líder europeu, nas quais afirmou que o governo americano deve valorizar seus parceiros porque "não tem tantos".

"Temos muitos aliados, mas não podem se aproveitar de nós. A União Europeia (UE) se está aproveitando (dos EUA). Perdemos US$ 151 bilhões no ano passado em comércio e, além disso, cobrimos pelo menos 70% (do orçamento) da Otan", afirmou Trump antes de embarcar no avião presidencial Air Force One rumo a Bruxelas.

"Francamente, (a Otan) ajuda muito mais a eles do que a nós. Então vejamos o que acontece. Temos pela frente uma semana longa", acrescentou o presidente americano.

Estas declarações chegaram pouco depois de Tusk dizer a Trump que os EUA deveriam valorizar seus aliados e que "não terão um melhor parceiro que a UE".

O presidente americano chegará hoje à noite a Bruxelas para participar nos dois dias seguintes da cúpula de líderes da Otan, antes de viajar ao Reino Unido e concluir sua excursão europeia no dia 16 de julho em Helsinque, onde se reunirá com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Trump foi muito crítico nas últimas semanas sobre o sistema de financiamento da Otan, no qual os EUA são o maior contribuinte, e afirmou que tal condição "não é justa nem aceitável".

De fato, Trump atacou hoje outra vez a aliança militar intergovernamental ao exigir que os outros países "devem pagar mais" e os EUA "devem pagar menos".

"Os EUA estão gastando muitas vezes mais do que qualquer outro país com o objetivo de protegê-los. Não é justo com o contribuinte americano".

Sobre a mesa está a exigência da Casa Branca aos aliados europeus de destinar pelo menos 2% do seu PIB às despesas em Defesa até 2024, ponto que também gerou tensões pelo interesse de Trump em conseguir esse número o mais rápido possível, uma meta que por enquanto só e cumprida por oito dos 29 aliados, provavelmente 15 até a data estipulada.

Internacional