PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Empresas britânicas terão que ajudar funcionário a pedir status de assentado

24/07/2018 20h45

Londres, 25 jul (EFE).- O Ministério do Interior do Reino Unido publicará um "kit de ferramentas" para que as empresas auxiliem seus funcionários europeus na solicitação do "status de assentado", necessário para ficar no país por tempo indefinido após o Brexit.

O conjunto de diretrizes, anunciado hoje pelo órgão, terá guia prático, pacote de informações, folhetos explicativos e pôsteres com instruções para orientar os trabalhadores comunitários na solicitação. O órgão se reuniu hoje com as empresas que mais contratam trabalhadores da União Europeia no país e agências locais para anunciar as medidas criadas.

Em comunicado, o ministro Sajid Javid indicou que os "empregadores" serão vitais para assegurar que os seus trabalhadores possam conseguir o "status de assentado" de forma "rápida e fácil".

"O 'kit de ferramentas' nos ajudará a chegar a todos os cidadãos europeus que vivem neste país e ajudar a conseguir o novo status de imigração", afirmou.

O "status de assentado" poderá ser solicitar a partir do final do ano por todos os europeus que morem há mais de cinco anos no país. O prazo final para o pedido será 30 de junho de 2021, seis meses depois do término do período de transição para o desligamento do Reino Unido da União Europeia, que deve começar a acontecer em 29 de março de 2019.

Matthew Fell, diretor da Confederação da Indústria Britânica (CBI), afirmou que os empregados da UE "proporcionam habilidades e trabalho crucial a empresas de todos os tamanhos e setores em todo o Reino Unido" e que "pagam impostos que ajudam a financiar os serviços públicos".

"Os empregadores trabalharam com o governo para garantir que a informação sobre como reivindicar o 'status de assentado' seja útil e acessível. Pediremos a nossos membros que compartilhem o 'kit de ferramentas' com todos aqueles que acharem importante", concluiu.

Internacional