PUBLICIDADE
Topo

Esposa de tunisiano acusado de fabricar armas biológicas é detida na Alemanha

24/07/2018 12h06

Berlim, 24 jul (EFE).- As autoridadees alemãs detiveram nesta terça-feira Yasmin H., cidadã alemã casada com Sief Allah H., um tunisiano acusado de fabricar armas biológicas, por ter supostamente ajudado o marido a preparar "atos violentos" no país.

Além disso, o Ministério Público (MP) da Alemanha acusa a detida, de 42 anos, de ter cooperado com o marido - preso desde o dia 14 de junho - na fabricação das armas biológicas que poderiam ter sido usadas um ataque.

O MP, segundo um comunicado, acusa ambos de terem tido o propósito de viajar à Síria para se unir às fileiras do grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

A mulher não pôde deixar a Alemanha porque tinha que cuidar dos filhos, mas reservou um voo para o seu marido para a Turquia em agosto de 2017.

O homem não conseguiu seguir viagem até a Síria e a esposa fez uma segunda tentativa de reservar outro voo, que também não teve sucesso, e então Sief Allah H. viajou à Polônia para conhecer a sede de uma empresa de produtos químicos.

Segundo o MP, o tunisiano começou a fabricar ricinina em abril e, em maio, tinha conseguido produzir 84,3 miligramas da substância, cujos efeitos pretendia testar em um hamster que comprou com sua esposa em uma loja de animais em Colônia.

Em junho, as autoridades detiveram Sief Allah H. sob a "suspeita de ter fabricado intencionalmente armas biológicas".

A Convenção sobre Armas Químicas de 1997 impõe uma limitação ao comércio e uso de ricinina como substância pura, o que não afeta sua utilização em trabalhos de pesquisa científica e com fins médicos e farmacêuticos.