PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ryan se distancia de Trump e rejeita convidar Putin ao Congresso dos EUA

24/07/2018 13h08

Washington, 24 jul (EFE).- O presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, o republicano Paul Ryan, se distanciou nesta terça-feira do presidente americano, Donald Trump, e afirmou que se o líder russo, Vladimir Putin, aceitar visitar Washington, não será convidado ao Congresso.

"Certamente não convidaremos Putin a uma sessão conjunta", declarou Ryan a um grupo de jornalistas após uma reunião a portas fechadas com um grupo de legisladores republicanos.

Tal afirmação se produz após o governo americano ter anunciado na semana passada que tinha convidado formalmente Putin a visitar Washington no final de ano.

Além disso, Ryan também criticou a possibilidade de a Casa Branca retirar a permissão de acesso a informações confidenciais de seis ex-funcionários a quem Trump considera seus inimigos políticos, entre os quais se encontram o ex-diretor do FBI James Comey e o ex-chefe da CIA John Brennan.

Por último, o congressista deu sua opinião sobre a guerra comercial desencadeada pelo atual governo com a imposição de tarifas sobre a importação de produtos procedentes de outros mercados.

"Não apoio a adoção de tarifas. Acho que as tarifas são impostos. Entendo o plano do presidente, entendo o que está tentado fazer, mas acho que esse não é o caminho a seguir", concluiu o republicano.

Internacional