PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Na África do Sul, Temer e Xi se reúnem e tratam sobre relações econômicas

26/07/2018 08h42

Johanesburgo, 26 jul (EFE).- Os presidentes do Brasil, Michel Temer, e da China, Xi Jinping, mantiveram nesta quinta-feira uma reunião bilateral para abordar temas como as exportações agrárias brasileiras, os projetos de investimento chineses e a futura sede americana do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) dos Brics.

A reunião aconteceu em Johanesburgo durante a X Cúpula do bloco de potências emergentes, formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics), informou Temer em sua conta oficial da rede social "Twitter".

O encontro com Xi ocorreu no começo da manhã, logo antes da reunião geral dos líderes do grupo, e o estabelecimento no Brasil de uma sede americana para o Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) foi o tema mais destacado nas conversas.

Esta entidade de fomento foi criada pelos Brics em 2014 para financiar projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentado tanto nos países-membros como em outras economias emergentes.

A sede central está localizada em Xangai (China), mas os Brics planejam assinar hoje o acordo para a criação de um Escritório Regional das Américas em São Paulo - com um escritório secundário em Brasília -, informaram à Agência Efe fontes da delegação brasileira na cúpula.

Outros assuntos abordados foram as exportações agrícolas brasileiras e os investimentos chineses no país sul-americano, centrados especialmente em projetos de infraestrutura como o desenvolvimento de vias de ferrovia, portos e aeroportos.

Segundo indicou Temer no Twitter, também falaram sobre as novas concessões e privatizações realizadas no Brasil, o aprofundamento das relações comerciais e a evolução do cenário internacional.

A China é o principal destino das exportações brasileiras e o gigante asiático é, por sua vez, o país do qual mais produtos importa a nação sul-americana.

Segundo dados oficiais de março, as exportações brasileiras à China alcançaram US$ 5,78 bilhões, à frente dos Estados Unidos (US$ 2,23 bilhões).

Quanto às importações, a China lidera a demanda brasileira com operações no valor de US$ 2,63 bilhões.

Por sua vez, Xi agradeceu a Temer pela criação de um Dia Nacional da Imigração da China.

Temer chegou à África do Sul na tarde de ontem e participou de um jantar oficial para os líderes do bloco organizado pelo Governo sul-africano.

Para esta cúpula, fontes do Governo brasileiro tinham avançado também que esperam concretizar acordos de cooperação em matéria de aviação comercial e tecnologia para o bloco.

Temer também tem agendado outro encontro bilateral com o presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa.

Esta é a última cúpula dos Brics como chefe de Estado para Temer, que não concorrerá às eleições presidenciais de outubro no Brasil.

Sob essa nova liderança, o Brasil será o sucessor da África do Sul na presidência rotativa do bloco a partir de 2019.

Os países Brics são lar de mais de 40% da população mundial e sua participação total na economia mundial aumentou de 12% para 23% na ultima década.

Internacional