PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Putin e Macri apostam em ampliar relações comerciais e investimentos

26/07/2018 16h34

Johanesburgo, 26 jul (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, se reuniu nesta quinta-feira com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para discutir uma ampliação dos vínculos econômicos entre os dois países, especialmente em comércio e investimentos.

"A Rússia é ator-chave no mundo e um parceiro estratégico para a Argentina. Estamos avançando muito em diferentes campos", disse Macri, em Jonanesburgo, onde participa como convidado da 10ª Cúpula dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Como presidente temporário do G20, Macri participará amanhã de um grupo de trabalho batizado como "Brics Adicional", uma iniciativa projetada para ampliar a cooperação sul-sul.

"Nossas relações são bem-sucedidas, nossa troca cresce e queremos ampliar essa cooperação", expressou Putin, de acordo com comunicado divulgado pela presidência da Argentina.

Macri avaliou positivamente a chegada de recentes investimentos russos na Argentina e citou como exemplo a TMH, que fez um desembolso de US$ 3 milhões para reativar uma fábrica ferroviária.

"Queremos ampliar os investimentos no parque ferroviário e, para isso, temos na Argentina ambiciosos planos de participação público-privada para o desenvolvimento de infraestrutura. Por isso, é importante que as empresas russas sigam competindo e se apresentando a licitações", destacou.

O presidente argentino também revelou que Putin está entusiasmado por uma maior abertura na área agroindustrial e que vê possibilidades para ampliar os embarques de produtos do país. Além disso, Macri propôs que empresas russas participem da exploração de urânio no sul da Argentina.

As negociações dentro do G20, a política nuclear e o Acordo Climático de Paris foram outros dos temas abordados.

Ainda hoje, Macri também deve se reunir com o presidente da China, Xi Jinping, e com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi. Amanhã, os encontros são com os presidentes da África do Sul, Cyril Ramaphosa, do Brasil, Miguel Temer, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que também participa do evento como convidado.

Internacional