PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Somália e Eritreia retomam relações bilaterais depois de 15 anos

29/07/2018 06h37

Mogadíscio, 29 jul (EFE).- Somália e Eritreia retomaram suas relações bilaterais e abrirão embaixadas em suas capitais, após 15 anos sem contato diplomático direto, informou neste domingo a imprensa somali.

A notícia foi dada durante uma visita de três dias à Eritreia do presidente somali, Mohammed Abdullahi Farmajo, recebido ontem em Asmara por seu colega Isaias Afewerki.

Na sua conta do Twitter, a Presidência somali escreveu: "A visita de sua excelência Mohammed Abdullahi Farmajo abrirá caminho para a plena presença diplomática em Asmara para promover os laços bilaterais e reforçar a cooperação multilateral e econômica. Além disso, a Eritreia terá uma missão diplomática em Mogadíscio".

Durante os últimos anos, as relações entre ambos os Governos não foram positivas devido à presença de soldados etíopes na Somália, criticada pela Eritreia.

Por sua parte, a Etiópia assegurou que a Eritreia estava prestando socorro ao grupo jihadista somali Al Shabab, cujos atentados são uma das principais causas da frágil posição do Executivo de Mogadíscio, que só é capaz de controlar algumas partes do território nacional.

Isaias fez ontem à noite um discurso durante um jantar de gala no qual afirmou: "Não há dúvidas de que o povo da Somália voltará a ser companheiro de viagem dos de Eritreia e Etiópia", destacando o "respeito do povo eritreu a seus irmãos somalis".

"Esta época de crise, conflitos e instabilidade não é sustentada e, como tal, está chegando a seu final. Estamos entrando em uma fase nova, de transição", acrescentou Isaias, se referindo ao restabelecimento dos laços diplomáticos do seu país com alguns dos seus vizinhos na região do Chifre da África.

Internacional