PUBLICIDADE
Topo

Ex-advogado de Trump confessa que violou normas eleitorais ao pagar mulheres

21/08/2018 18h33

Nova York, 21 ago (EFE).- Ex-advogado pessoal de Donald Trump, Michael Cohen confessou nesta terça-feira ser culpado de vários crimes, entre eles o de violar as normas de financiamento de campanhas eleitorais ao comprar o silêncio de mulheres que tiveram relações com o agora presidente dos Estados Unidos.

Após meses como principal alvo das investigações, Cohen fez um acordo com a Justiça, que também apurava se o ex-advogado do presidente cometeu os crimes de evasão fiscal e fraude bancária.

O advogado, que ficará em liberdade pagando uma fiança, conhecerá sua pena no próximo dia 12 de dezembro. Apesar do acordo, Cohen corre o risco de passar vários anos na prisão, segundo veículos da imprensa americana.